sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Fim de ano... a melhor época. 2013 - um dos melhores anos.

O ano está chegando ao fim. Quanta coisa aconteceu nesse ano! pra mim foi um ano muito abençoado. Encarei novos desafios profissionais, cheguei ao último ano na faculdade, iniciei a natação (justamente no inverno, onde praticamente todo mundo cai fora das piscinas) mas eu estava lá, firme e forte.

O mais importante nisso tudo: saber que está tudo bem com meus parafusos. Ouvir do seu médico: "passa aqui ano que vem só pra dar um oi." Nada de se preocupar com raio-x. De ficar sempre apreensiva nos dias de tirar e buscar o exame. É verdade que ainda existe um longo caminho pela frente. Devido à perda de massa nas costas estou com uma atrofia muscular na região e vai ser um trabalho duro pra fortalecer. Já marquei para Janeiro as sessões de RPG e estou fazendo alguns exercícios que sei fazer para não deixar essa região parada.

Pra mim o melhor desse ano foi ter tido a oportunidade de fortalecer amizades que são tão importantes para mim. Não tem como falar em amizade e não citar essa pessoa, já que nos falamos todos os dias. Somos tão parecidas e ao mesmo tempo tão diferentes. As vezes concordamos em tudo e as vezes em nada ahsuhaushasa mas como é importante essa pessoa para mim. Eu gostaria de morar perto só pra poder encher ainda mais o saco dela. Estou falando da minha amiga Regiane.

Se há algo que aprendi é que sozinho ninguém suporta passar por algumas coisas. A Regiane é uma pessoa que posso contar sempre e, se ter escoliose pode ter seu lado bom, com certeza o lado bom da minha é ter conhecido ela. Espero poder cultivar essa amizade e que ela se fortaleça sempre. 

Eu gostaria também de agradecer cada pessoa que lê o meu blog, que me manda e-mails, que me adicionam no Facebook. Saibam que, quando fico desanimada ou algo assim, penso em cada história que já tive a oportunidade de conhecer, em cada pessoa que veio me agradecer por ter compartilhado a minha e simplesmente agradeço a Deus por tudo o que tem feito por mim e por você.


Desejo um Natal repleto de saúde, paz e muita luz e felicidade a todos e que seu Ano Novo seja repleto de novas realizações!


segunda-feira, 9 de setembro de 2013

Eu Quero, Eu Posso, Eu Consigo!

Olá pessoal...

Hoje eu queria deixar uma mensagem especial para as pessoas que ainda não operaram, mas vão operar.

Sabe... eu sei que, além de ter sido abençoada por Deus em minha cirurgia, eu também tive sorte. Digo sorte pois, dentre as inúmeras coisas que poderiam ter me acontecido, meu anjo da guarda sempre estava ali me protegendo e sempre tive sorte de não passar por complicações.

O meu pós operatório foi, na medida do possível, tranquilo. Senti incômodos, passei dias sem dormir, mas tudo isso se resolveu rapidamente e quem me via 1 mês após a cirurgia trabalhando, estudando e voltando à rotina não falava que eu tinha acabado de passar por uma cirurgia tão séria.

Eu acredito muito no poder que nossa mente tem. No hospital eu fiz o possível e o impossível pra cair fora ter alta rapidinho. Mas, sem brincadeiras: toda a vez que a fisio vinha me ver eu falava: "eu quero ir andar, eu posso!" e lá ia eu pelos corredores de braço dado com ela. Ela dizia que íamos ir e voltar 2 vezes e eu falava "posso ir de novo?" Eu queria que minha mente se acostumasse logo com minha nova altura, os novos parafusos... queria reaprender tudo novamente e rápido, pois eu sei que se eu me deixasse abalar pelo emocional, seria muito difícil, pois depois que a gente opera, ficamos muito sensíveis (acredite, mais ainda do que na ansiedade do pré-operatório).

Nos primeiros 15...20 dias pós operada tudo o que eu pensava era: SERÁ que um dia eu vou conseguir dançar, pular, como antes? SERÁ que poderei mesmo ter uma vida normal? SERÁ que vou poder amarrar o cadarço novamente do mesmo jeito? Como será daqui um ano? daqui 6 meses? daqui pra frente?


Essa foto eu tirei em Serra Negra (com 1 ano e 1 mês de operada). Pra mim ela é mais que especial. Ela significa: Eu consegui. Eu sei agora as respostas para os meus SERÁS. Você também vai saber! Se você vai passar por essa cirurgia, vá sem medo, com fé em Deus pois Ele estará lá. VAI DAR TUDO CERTO. VOCÊ PODE.

PS: Gente, nesse dia eu andei à cavalo, porém, com monitores à minha frente e beeem devagarinho viu. Você que operou e está com seus parafusinhos, não vá galopar por aí sem acompanhamento e antes de estar tudo calcificado hein.

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Mês das férias - E da inflamação e afins.

É mesmo incrível como em um mês tanta coisa pode acontecer com a gente né? quando se trata de saúde então, nem se fala...
Pois é, esse mês das férias, não tive descanso quando o assunto foi a saúde. Vou contar à vocês o que aconteceu:

Começou com uma dorzinha chata na escápula. Depois surgiram beliscões e na mesma semana uma dor terrível que mais parecia uma facada. O principal motivo disso tudo foi o fato de eu estar tão sem massa muscular nas costas - Pausa para explicar isso:

Acontece que eu estava fazendo a fisioterapia no Instituto Patrícia Lacombre. Com relação ao hospital e equipe, nada muito a declarar. As fisioterapeutas são treinadas para passar os exercícios para os pacientes em grupo e uma vez a cada 15 dias estava eu lá. Um dos exercícios é feito sobre um cano de pvc. Este é o único exercício que eu realmente acho que é bom para a coluna (de pessoas operadas e não-operadas) mas comecei a me irritar mesmo com alguns fatores:

Enquanto algumas operadas como eu iam 2x por semana para a fisioterapia, a minha só foi liberada 1 vez a cada 15 dias. (Não foi o meu médico que determinou isso, foi o instituto).

Algumas pessoas podem fazer a fisio individual - você e o fisioterapeuta. (Acho o correto), mas para mim foi liberado apenas em grupo.

A minha fisioterapeuta entrou de férias e lá estava uma outra que se limitava a indicar a tv e instrumentos que você usaria e só. Nem olhava se você estava fazendo certo ou não.

Enfim, fiquei meio que "de saco cheio" da fisio. Pra ir lá pra fazer o que eu estava fazendo, poderia fazer em casa (eu realmente comprei um cano de PVC para fazer em casa o exercício que gostava).

O frio chegou e eu deixei de ir pra academia. Um grande erro. Enfim, duas ou três semanas sem fazer nada foram o suficiente para a as dores aparecerem nas costas. Eu pensava: "ah, é muscular", porque a falta de massa muscular nas costas já estava visível até para as outras pessoas. No ápice das facadas e beliscões nas costas, cheguei à pensar que tinha "soltado algo" por aqui, pois cada hora doía uma parte. Tentei ir primeiro passar com o meu médico, mas como teria que esperar alguns dias para a consulta não aguentei e fui no PS de ortopedia. O médico que me atendeu foi muito bonzinho, olhou as costas e deu seu veredito: Inflamação do Músculo Escapular. Ufa, ainda pensando na possibilidade de ser algo mais sério (neurose essa né) lá vou eu passar a pomada que ele indicou e dormir com bolsa de gel quente por uma semana. A dor foi passando, passando, mas mesmo assim passei com meu médico Dr. Marcus Alexandre que me deu um relaxante muscular milagroso e a dor passou de vez.


Durante a dor da inflamação eu só pensava em uma coisa: quando melhorar, preciso fazer alguma atividade... mas academia eu não estava muito segura de fazer (medo da inflamação voltar, de tão magra que estavam as costas) e fisioterapia? sim, é importantíssima a fisio, mas eu já havia reparado que não estava dando em nada.... então o que fazer para me exercitar e melhorar a musculatura das costas que não seja academia ou fisioterapia? 

Bora NADAR.

Esperei 25 dias - ansiosa - pela vaga de natação no Sesc que fica à um quarteirão do trabalho. Graças a Deus consegui e hoje posso dizer: não sei porque esperei tanto tempo para fazer natação. Você sai da água depois das aulas com a sensação de estar leve como uma pluma. Exercita todos os músculos sem esforço, sem contar a parte aeróbica.

Bom, feliz da vida com minhas aulas de natação acho que vou acabar virando nadadora profissional, pois realmente estou gostando muito.

Neste final de semana, peguei um resfriado chato que logo se transformou em gripe. E como se não fosse o bastante, passei mal ontem e fui pro hospital - virose. Acho que estou com a imunidade tão baixa, que se alguém falar sobre doença perto de mim já pego. 

Sem saúde não somos nada, não é verdade? bora cuidar do corpo e da mente, o restante fica para depois ;)


quarta-feira, 10 de julho de 2013

UM ANO Se Passou... já?

No Último dia 6 completou 1 ano que fiz a cirurgia. Confesso que, durante a minha recuperação, principalmente durante o primeiro mês que eu me distraía postando todos os detalhes da cirurgia no blog, essa foi a data que mais ansiei que chegasse. Eu me perguntava: "como será daqui a um ano?" aqui estou para contar à vocês como foi =)

Um ano passou incrivelmente rápido. Como eu já disse aqui, acredito que, depois que operamos, passamos a ver nossa vida em duas etapas: antes e depois da cirurgia. É engraçado como a gente se pega começando frases com "antes de operar...." "depois que eu operei..." É, a cirurgia é algo que muda a nossa vida.

Depois que operei costumo dizer que apenas ganhei. Melhorei a minha auto estima, porque eu gosto do que eu vejo no espelho agora. Ganhei amigos...pessoas incríveis que agora fazem parte da minha vida e se não fosse a escoliose eu não as teria conhecido. Ganhei experiência - no melhor significado da palavra, pois só quem até hoje pega as coisas com o pé pra não abaixar e faz tudo pensando na coluna sabe do que estou falando.

Vamos aos Melhores Momentos pós cirurgia:
  • Com uns 20 dias pós operada comecei a dirigir.
  • Com 29 dias voltei a trabalhar e à faculdade.
  • Com 3 meses de operada fui ver meu Tricolor jogar no Morumbi.
  • Com 4 meses assisti à cena mais linda da minha vida até o momento: Acompanhei minha irmã no parto e pude ver o primeiro minuto de vida da minha afilhada. Esse momento é inesquecível e até hoje o mais lindo que já vivi.
  • Fui Madrinha de Casamento de uma das minhas melhores amigas.
  • Com 5 meses de operada fui à praia e entrei no mar. (Por uns 10 minutos no mar e o resto do dia com bloqueador na cicatriz e saída de praia). A sensação de sentir as ondas batendo nas costas depois de tudo o que passamos é incrível.
  • No começo do ano cortei pela primeira vez em uns 15 anos o cabelo com um corte que pode-se chamar de curto! (ano novo, vida nova, coluna nova, tudo novo!)
  • Viajei algumas vezes para o interior de São Paulo.
  • Com 8 meses voltei à academia (depois de ter sido liberada pelo meu médico).
  • Fui ao Rio de Janeiro (pausa para um detalhe importante: viajei de avião pela primeira vez após a cirurgia e posso afirmar: O raio-x do aeroporto não apita! haushuahsuha)
  • Participei do encontro do Projeto Escoliose no RJ com pessoas pra lá de especiais em minha vida, além de conhecer outras pessoas incríveis. Esse momento também vai ficar pra sempre guardado na minha memória.
  • Ajoelhei aos pés do Cristo Redentor e agradeci por minha cirurgia.
  • No dia que fiz um ano de cirurgia fui ao rodeio da minha cidade e assisti ao show da dupla Jorge & Matheus. Comemorei muito essa data!
  • Ontem corri de Kart! já tinha corrido antes de operar. Foi incrível correr de novo após a cirurgia. Eu imaginava que nunca mais ia correr. Ao terminar a corrida meu corpo tremia todo por causa da adrenalina. Minhas pernas estavam bambas e eu paguei mico porque não consegui levantar sozinha do carrinho. Foi demais! fiquei emocionada de verdade.


Sempre me faltam palavras quando quero dizer algo muito importante. Só tenho à agradecer a todos à minha volta por serem maravilhosos. Minha família, meu amor, meus verdadeiros amigos e claro, à Deus por ser grandioso e pleno em minha vida.

Para as pessoas que leem o blog em busca de informações e que ainda vão operar, não custa lembrar que cada organismo reage de uma maneira diferente. As pessoas se recuperam todas em seu próprio ritmo. O importante é sempre ir às consultas pós cirurgia e fazer acompanhamento pós cirúrgico com seu médico. Respeite o seu tempo e a sua recuperação ;)

Que venha o próximo ano! =)

segunda-feira, 18 de março de 2013

O Tempo

O tempo realmente passa voando... olha só quanto tempo que eu não posto por aqui...

E pra tirar a poeira do blog, vim falar exatamente do... TEMPO!

Mas não esse tempo aí que você está pensando, o tempo o qual me refiro é sobre o clima! =)

Essa semana mudou o tempo (ou o clima) em São Paulo... e todo mundo sabe que depois que a gente opera, tudo aquilo que a nossa avó falava sobre dor aqui dor ali por causa da mudança de tempo era verdade! SÓ QUE, pelo menos comigo, tenho sentido uma grande melhora nessa parte... eu operei no inverno, e Deus sabe como sofri! eu até falava que a sensação era que eu sentia "frio na coluna" porque se batesse um ventinho eu já ficava com muito frio e uma sensação ruim de peso nas costas. Eis que isso vem melhorando... hoje mesmo está um friozinho daqueles bons de ficar em casa assistindo Sessão da Tarde... mas eu não senti nadica de nada! e pra comemorar, tirei a bota do armário - só porque ela tem um saltinho - e botei no pé! se por acaso incomodar, a companheira das parafusadas - conhecida também como sapatilha - está à disposição ;)



# 8 Meses de Operada - Feliz da vida!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

O Sumiço - O Ânimo - A Queda

O ano está chegando ao fim. E não é que todo mundo, em qualquer final de ano, reflete em como o ano foi e quer fazer novas mudanças, novos planos e tudo o mais?
Eu também sou assim, mas o que realmente venho pensando nesse último mês de 2012 é em como esse ano foi especial para mim. Não sei se posso dizer que foi o melhor da minha vida, mas sem dúvidas, foi o ano em que realizei a coisa mais importante que fiz em minha vida até hoje, que foi minha cirurgia.

Eu ando mesmo sumida do blog. Isso tem muito a ver com o meu atual estado de espírito. Ultimamente, não tenho tido ânimo pra nada. Eu tive um semestre muito complicado na faculdade. No meu trabalho também tenho tido situações desanimadoras, e venho trazendo tais complicações para o meu cotidiano. Espero que agora, com as férias da faculdade e o recesso no trabalho, eu tenha tempo de descansar. Descansar a mente principalmente. No momento, dei o nome à situação em que estou vivendo de Desânimo Generalizado, igual a um mal-estar geral, pois acho que nem eu mesma sei definir direito o que vai mal em minha vida.

E como o tempo não pára, já completei 5 meses de cirurgia. Bom, a não ser o fato de adorar ver a minha cintura no espelho cada dia mais, nada mudou. É verdade que estou com uma "pancinha" saliente, mas é devido a ficar tanto tempo sem poder fazer exercícios e comendo besteiras, o que me fez engordar 2 kilos e meio. Andei parando com as besteiras e emagreci um pouquinho, estou quase magrela de novo ahauhsuaha.

Quando estava para completar 4 meses de cirurgia tive um grande susto. Estava em meu quarto me trocando e ao vestir a calça, sabe quando você fica em um pé só para vestir uma das pernas da calça? pois é, me desequilibrei e caí para trás. Pela primeira vez eu compreendi o porquê, em um filme por exemplo, as pessoas caem em câmera lenta, pois eu caí em câmera lenta! ahusauhasa e caí de bunda no chão. Fez um barulho oco na coluna, eu fiquei completamente sem ar, pensei na hora: "Pronto, quebrei no meio". Queria gritar o meu pai pra me ajudar a levantar e não conseguia, pois fiquei sem ar nenhum, comecei a chorar e passado uns 2 minutos, eu lá caída no chão, continuava gritando meu pai até que ele ouviu e foi me ajudar. Ele me sentou na cama e ficou angustiado ali comigo. Eu insistia em dizer que pelo barulho, tinha soltado alguma coisa. Eu mexia os braços pra cima e pra baixo, mas eu não sentia dor, nem sentia algo errado nas costas. Como eu estava mega atrasada para a prova do meu vestido de madrinha de casamento de uma amiga e já tinha raio-x marcado pra dali alguns dias, resolvi esperar o raio-x, não sem antes avisar o meu médico, mas ele disse que se tivesse acontecido alguma coisa na queda, eu estaria sentindo dor. Pra minha sorte, depois de muita angustia entre fazer o raio-x, esperar ficar pronto e levar pro Dr.Marcus, quando ele analisou me disse que nada aconteceu e que estava tudo bem - que alívio!

Fora essa queda, nada de muito novo aconteceu. Eu continuo desfrutando da minha independência pós cirurgia, mesmo sabendo que ainda falta um tempinho pra ela ser completa. Arrisquei jogar volei com um pessoal no sítio e não é que foi legal? é verdade que não estou liberada pra fazer exercícios, mas não fiquei abaixando, nem cometendo loucuras, apenas sacando, dando umas manchetes, nada de pulos e todo o resto. Eu senti, na verdade, que me fez bem, me senti meio que alongando os músculos, coisa que não faço a meses!
Outra de minhas estripulias é que eu andei jogando Central Dance 3 no XBox. Pra quem não conhece, consiste num jogo de dança, em que você é o controle e você dança conforme os bailarinos e tal. É, eu ainda estou robozinho pra alguns passinhos, mas já dá pra dar uma reboladinha ahsuahsuaha que o doutor não veja essa parte. É, sou meio doida sim, mas o que importa é se sentir bem e feliz, e no quesito Cirurgia, é exatamente assim que me sinto =)

Desejo a todos que acompanham o meu blog, um excelente natal e que 2013 seja ainda melhor que este ano. Que seja repleto de muita saúde, prosperidade - muitas bençãos - acima de tudo.



sábado, 6 de outubro de 2012

Antes e Depois da Cirurgia de Escoliose e... 3 Meses de Cirurgia!

Hoje é uma data especial, pois hoje fazem 3 meses que operei!

Me sinto realmente ótima. As pessoas continuam bobas de verem a minha recuperação  - e eu também. Apesar de alguns desconfortos, pois passo muito tempo sentada (acho que um total de mais de 10 horas por dia) então não tem como não sentir alguma dorzinha, mas na maioria das vezes a dor é muscular. Posso dizer, com toda a certeza, que sentia muito mais dor na coluna antes de operar do que agora e isso é simplesmente maravilhoso.

Acredito que uma das melhores sensações que senti na minha vida foi me olhar no espelho após a cirurgia. Apesar de ainda ter ficado com uma pequena saliencia nas costas devido às costelas terem rotacionado muito por causa da escoliose, hoje posso dizer que é um alívio poder usar uma blusa mais apertada ou mesmo o cabelo preso (coisa que sempre evitei). Acho que a palavra mais adequada para essa sensação é, sem sombra de dúvidas, LIBERDADE.

Compartilho agora com vocês a maior prova da minha Vitória!

A foto da esquerda foi tirada algumas semanas antes da cirurgia. A da direita foi tirada uma semana depois da cirurgia.

Sim, eu acho esse antes e depois do Raio-X simplesmente incrível. 
Antes, eu tinha uma escoliose em S, com a curvatura de 67º na torácica e 50º na lombar. 
Eu fiquei emocionada ao ver o meu Raio-X depois da cirurgia. A curva de 67º ficou com 7º e a de 50º ficou com 2º (medidos pelo meu médico milimetricamente, pois na prática ela praticamente zerou).

Como operei com 23 anos, a estimativa do meu médico era que eu diminuísse ambas as curvas em 50%, já que ele acreditava que minha coluna não apresentaria uma boa flexibilidade. Mas como além de ser abençoada por Deus, também sou muito sortuda. tive essa maravilhosa benção de apresentar uma boa flexibilidade nas curvas. Afinal, sou uma moça de BELAS CURVAS e uma BELEZA INTERIOR bem distinta, não é? =)